Cibele Carvalho é prefeita eleita do município de Rafael Jambeiro, ex-secretária de Relações Institucionais do Governo do Estado e candidata à presidência da União dos municípios da Bahia (UPB) na eleição de janeiro de 2021.

 

Durante os quase dois anos em que ficou à frente da Serin (julho de 2018 a junho de 2020), adquiriu uma visão ampla das necessidades dos municípios e destacou-se pela forma republicana como lidou com prefeitos e deputados, tanto da base do governo quanto da oposição. Com grande capacidade de diálogo e interlocução, destacou-se no âmbito da articulação política e institucional, sempre mantendo uma boa relação com os prefeitos e parlamentares baianos.

 

Cibele iniciou sua trajetória política no movimento estudantil. Formada em Serviço Social pela Universidade Católica do Salvador (Ucsal), filiou-se ao PT ainda enquanto fazia o curso. Foi prefeita da cidade de Rafael Jambeiro no período de 2009 a 2012.

 

Graças à boa gestão em Rafael Jambeiro, foi trabalhar, em 2013, no Governo do Estado, atuando como assessora chefe da Assessoria Especial do Governador Jaques Wagner. Daí em diante, Cibele projetou-se a nível estadual. Foi chefe de gabinete da Secretaria estadual do Meio Ambiente e chefe de gabinete também na Secretaria de Relações Institucionais, à qual tomou posse como secretária em julho de 2018, desincompatibilizando-se da pasta em junho de 2020 para candidatar-se novamente à prefeitura de Rafael Jambeiro, sendo eleita para um novo mandato (2021-2024).

 

Conheça mais a história de Cibele

 

Cibele Oliveira de Carvalho nasceu na cidade de Itapetinga-BA. É filha de Wydima Moura de Carvalho e Edite Oliveira de Carvalho. No entanto, suas raízes culturais, afetivas e familiares estão sedimentadas na localidade conhecida até hoje como Fazenda Zabêle, localizada no município de Rafael Jambeiro, Território de Identidade do Piemonte do Paraguaçu, na Bahia, local de nascimento de sua mãe Edite, que perdeu a mãe durante o parto, deixando seu avô viúvo, com dez filhos, inclusive os gêmeos recém-nascidos. Assim, sua mãe Edite foi adotada por um casal do Distrito do Argoim, município de Rafael Jambeiro que, posteriormente, fixaram residência em Itapetinga, onde sua mãe estudou, formou-se professora e casou com o senhor Wydima Moura de Carvalho, motorista e natural de Itapetinga.

 

Cibele Carvalho, a caçula de três irmãos, aprendeu desde cedo com Dona Edite que a educação é um elemento essencial para o crescimento pessoal, social e profissional para o ser humano. Sua mãe sempre procurou investir na educação dos seus três filhos. Assim se dividiu entre as atividades de professora, diretora de escola, costureira e manicure para que seus filhos tivessem uma educação de qualidade.

 

Trajetória

 

Fazendo jus aos ensinamentos de sua mãe, Cibele Carvalho veio para Capital estudar na Universidade Católica do Salvador (UCSal) e, durante o curso de Serviço Social conheceu, através da militância no movimento estudantil, o Partido dos Trabalhadores (PT), no qual se filiou.

 

Durante o curso de Serviço Social, Cibele trabalhou em algumas instituições privadas da área de saúde. Já Assistente Social trabalhou como Coordenadora de Projetos Sociais da Pró-reitorias para Assuntos Comunitários da Universidade Católica do Salvador, e atuou em todo o Subúrbio Ferroviário e Península Itapagipana de Salvador. Ao mesmo tempo, se tornou perita social da 14ª Vara do Juizado Especial Federal da Justiça Federal.

 

A convite, foi para Rafael Jambeiro trabalhar e fundar 19 associações de produtores rurais para captar recursos para levar água e luz para os 80% da população de Rafael Jambeiro que vivem na zona rural. Em parceria com a prefeitura municipal e com o sindicato de trabalhadores rurais, se apaixonou pela causa, se comoveu com a situação e começou sua luta diária. Levou energia para 90% dos projetos solicitados e água para várias comunidades rurais, deu assistência a saúde e, como assistente social, identificou e ajudou diversos jambeirenses a acessarem aos benefícios previdenciários, em especial o Benefício de Prestação Continuada (BPC/LOAS).

O trabalho na prefeitura de Rafael Jambeiro

 

No ano de 2009 se tornou prefeita de Rafael Jambeiro, onde atuou firme, realizando uma gestão voltada para inclusão social. Nesta perspectiva de trabalho, construiu escolas no município; criou a Biblioteca Municipal; levou merenda escolar de qualidade para os estudantes; extinguiu as escolas multiseriadas; lançou um programa de valorização contínua dos servidores da educação com aumento salarial contínuo e progressivo; calçou ruas; entregou aos municípios equipamentos como: Patrol New Holland, trator; realizou obras de drenagens e lançou fanfarras. Reinaugurou a Cesta do Povo; estendeu o abastecimento de água da Embasa a diversas comunidades rurais; alcançou a eficiência na limpeza pública; com a utilização de caminhão compactador e renovou a frota de veículos do município. Além de criar um programa de manutenção contínua das estradas vicinais.

 

Na saúde, fez investimentos sólidos, como compra de equipamento para o Hospital Municipal de Doutor Rafael Jambeiro, que chegou à marca de 15 mil atendimentos, implantou o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), tornando o município de Rafael Jambeiro pioneiro na região na implementação de ambulatórios de neurologia, angiologia, dermatologia e fisioterapia e na compra de uma Unidade de Terapia Intensiva móvel (UTI móvel) com recursos próprios do município.

 

Na questão cultural, durante sua gestão as manifestações culturais ganharam um olhar especial, a exemplo das vaquejadas, os festejos juninos e a tradicional micareta da cidade que passaram a ter representatividade no calendário cultural da região, em decorrência da diversidade e qualidade das atrações com artistas de renome no cenário nacional.

 

Em sua gestão, 4.751 famílias foram cadastradas no programa Bolsa Família; 1.235 litros de leite eram distribuídos para crianças pelo programa Leite Fome Zero; foram criados os programas Viver Mais, com atendimento multidisciplinar aos idosos do município; Nossa Sopa, que beneficiava 900 pessoas de diversas comunidades rurais de Rafael Jambeiro; Núcleo de Assistência Judiciária gratuita; Núcleo de Costura; implantação do Centro de Referência Especializada da Assistência Social (CREAS); ampliação dos serviços oferecidos pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

 

 

O trabalho no governo da Bahia

 

Em 2013, foi para o governo do Estado atuar como assessora chefe da Assessoria Especial do então governador Jaques Wagner. Daí em diante, Cibele se projetou a nível estadual, conquistou seu espaço e até hoje tem contribuído com o governo e com os baianos.

 

Ainda no âmbito estadual, foi chefe de Gabinete da Secretaria do Meio Ambiente (SEMA), o que ela considerou um desafio pela diversidade da temática. Aprendeu muito e, mais uma vez, protagonizou sua altivez, e foi para diversos estados apresentar os projetos socioambientais do governo da Bahia.

 

Em abril de 2018, assumiu interinamente a Secretaria de Relações Institucionais (SERIN) do governo do Estado no lugar do deputado licenciado Josias Gomes que foi para a disputa no pleito eleitoral como deputado federal. No dia 18 de fevereiro de 2019, coincidentemente, data do seu aniversário, foi efetivada como titular da pasta.

 

Outro tabu quebrado por Cibele Carvalho é o de ser a primeira mulher a comandar a articulação política do governo da Bahia, a SERIN. Ela contou com o apoio de quase a maioria dos deputados que chegaram a assinar abaixo assinado pela permanência de Cibele no comando da secretária, assim como prefeitos e movimentos sociais, pela sua capacidade de escuta, sensibilidade social e compromisso com resultado.